Consultores avisam: É preciso prevenir e cuidar para não chorar sobre leite derramado

Consultores avisam: É preciso prevenir e cuidar para não chorar sobre leite derramado

Fazendo valer a máxima de que prevenir é melhor do que remediar, os consultores palestrantes do 12º Debate da Viticultura proporcionaram aos produtores do Vale do São Francisco a troca de informações e atualizações de conhecimentos acerca das pragas que assolam as plantações de uva após o período chuvoso e o manejo adequado para exterminá-las. Porém, além do aumento na bagagem de conhecimento, Newton Matsumoto, Jackson Lopes e Augusto Prado fizeram um passo a passo detalhado dentro dos conteúdos ministrados.

 

Responsável pelo tema “Definição de prioridades”, Jackson Lopes demonstra preocupação quanto ao número de produtores que adotaram ou não medidas preventivas, reforçando que a ordem de execução das tarefas relacionadas influencia diretamente no resultado. “Estamos no período de maior risco, de probabilidade de prejuízo para o produtor e a gente está discutindo agora temas para uma leva de decisões, tanto na palestra de Newtinho, como na de Augusto ou na nossa, para que minimizem esses problemas e causem menos prejuízos e que tenha mais sustentabilidade. Infelizmente aqui às vezes a gente esquece do passado e o que a gente observa é que o período de chuvas é cíclico na região, então a tendência é que por mais uns anos a gente tenha períodos de chuvas como tivemos esse ano”, previu.

 

Durante 50 minutos os produtores permaneciam em uma das tendas de conhecimento, trocando de palestra ao final do tempo, cronometrado e sinalizado pelos colaboradores da Agropodas. Newton Matsumoto ministrou as palestras com o tema “Fitossanidade”, onde repassou as práticas necessárias para evitar o surgimento e/ou disseminação das pragas. “Esse evento normalmente a gente fazia em maio, mas em maio a gente ficava no conceito de chorar o leite derramado. Então a gente resolveu antecipar para fevereiro que é no início das chuvas e das doenças. Tanto o míldio, bactéria, ferrugem, estão todas começando agora. A ideia é discutir isso para que a gente possa minimizar o máximo possível os danos provocados pela chuva no cultivo da uva. E espero que o que foi debatido aqui no dia de hoje consiga reduzir os prejuízos dos produtores nos meses que vão vir e que prometem ser chuvosos”, explicou Matsumoto comemorando a ampla participação dos espectadores.

 

Augusto Prado ministrou a palestra “Manejo cultural, nutrição na floração” e encerrou o evento encantado com o nível de comprometimento dos produtores presentes. “Eu achei um evento muito bom, entendo que as pessoas vieram com propósito de aprendizado e troca de informação, entendo que Agropodas faz um evento como esse muito bom para o Vale, para os produtores, com essa troca de informação e conhecimento profissional. Isso faz engradecer o Vale. O Vale tem essa característica muito particular e peculiar de discussão e de compartilhamento de informação, isso é muito bom para todos aqui e a fruticultura do Vale é muito forte por isso. Então é isso que eu vejo, um sábado de carnaval aqui na região da gente, e estar assim lotado de gente, ter mais de 300 pessoas aqui é espetacular”, admirou.

Publicações relacionadas

Míldio, o vilão das chuvas

Ao avaliarem os problemas enfrentados após o período chuvoso, um ponto era unanimidade entre os 300 participantes do12º Debate da Viticultura: a preocupação com a incidência do míldio. Não é pra menos. O míldio é a principal doença da videira no Brasil e causa sérios prejuízos à viticultura em...

Leia mais

Produtores satisfeitos, sucesso consolidado

Ao final do 12º Debate da Viticultura fomos ouvir a opinião dos participantes que de forma unânime aprovaram o evento. Leiam abaixo os depoimentos.  Álvaro Solano, produtor e integrante da Copex Vale – cooperativa que agrega em torno de 28 produtores do Vale do São Francisco: “Eu participo de...

Leia mais

Marcas parceiras compartilham com a Agropodas o compromisso com viticultor

Além das informações precisas fornecida pelos consultores Newton Matsumoto, Jackson Lopes e Augusto Prado, os representantes das marcas parceiras do evento também apresentaram informações preciosas aos quase 300 participantes do 12º Debate da Viticultura. Basf, Timac Agro, UPL OpenAg, AMVAC do Brasil, Global Crops, Ihara, Yara, Biomulti, Biovalens, Ubyfol...

Leia mais